Logotipo Coonect.se
Banner Gestão da Experiência do Colaborador: Sua empresa precisa ser especialista nessa atividade! Banner Gestão da Experiência do Colaborador: Sua empresa precisa ser especialista nessa atividade!
Gestão
08/04/2021 Iússef Zaiden Filho

Gestão da Experiência do Colaborador: Sua empresa precisa ser especialista nessa atividade!

Um dos maiores desafios da Gestão de Pessoas, está em promover o bem estar de seus colaboradores, pois nesse processo, esses talentos são fundamentais, e para isso é necessários ter uma ambiente humanizado, valorização do ser humano, reconhecimento, salários adequados e entendimento das necessidades do ser humano em todas as sua dimensões, pois cada vez mais o mercado aquecido, novos entrantes, o foco na produção de serviços para atendimento das necessidades dos consumidores vem mudando dia a dia, e a inovação e a mudança são algo mais inerente do que antes, por conta da velocidade que as coisas acontecem.


Portanto, o gestor de pessoas precisa ficar atento e saber gerir a experiência que seu colaborador vive e sente dentro da sua organização.


Esse não é um papel muito fácil, pois exige, métricas, percepção, oferecimento de experiências que valham a pena ser vividas dentro dessa empresa, como desafios que usam seus talentos, saber ouvir seus colaboradores e usar sua ideias, como forma de alavancar seu negócio, ou seja, fazer do colaborador um membro da sua organização.


Nesse papel o Gestor de Pessoas precisa ter boas práticas para melhorar a experiência do colaborador na organização, pois isso é primordial para retenção de talentos.



Gestão estratégica de Pessoas 



Na área de gestão de pessoas uma das competências fundamentais do gestor de pessoas é saber gerir o bem estar de seus colaboradores.


Focar no bem estar dos colaboradores é um investimento importante das organizações que vem buscando atender as exigências de nosso tempo, buscando sempre inovações e o comprometimento de seus talentos em busca de atingir os objetivos e superá-los.


Essa nova competência tem um objetivo muito importante que é aperfeiçoar a melhor experiência para o consumidor, seja por meio de produtos e serviços, mas no atendimento e relacionamento empresa-consumidor, e na linha de frente estão exatamente nossos colaboradores, e eles também precisam ter uma experiência vivencial na organização que fazem parte, se sentido como parte integrante desta empresa, como se fosse sua.


Lembro-me bem, que logo no início do século XXI, Ran Charam dizia que uma organização para atingir suas metas crucialmente Importante, precisam de alguns ingredientes, um deles era, ter uma cadência de responsabilidade com seus colaboradores, os líderes precisavam ter práticas de retenção dos talentos, de reconhecimento, de salários pagos de acordo, pois só assim estariam atendendo suas necessidades básicas, como também, dar voz a eles, ouvi-los, usar suas ideias, implementar suas ideias, pois só assim a organização vai crescer neste novo século, com um paradigma totalmente diferente da era industrial passada.


Aprender e desenvolver essa competência, de ajudar seu colaborador a ter uma experiência e ajudar a ele atingir uma das suas necessidades, a de usar seus talentos, suas habilidades, que faz parte da sua vida e carreira.


Para isso, o gestor de pessoas precisa conhecer bem as necessidades humanas, Maslow já havia iniciado bem esse trabalho, na década de 1950 do século XX, mas se juntarmos a filosofia, a psicologia entre outras disciplinas que vem estudando o ser humano e suas necessidades chegamos uma visão bem pragmática dessas necessidades. Podemos bem entender refletindo sobre a figura abaixo:


O conceito de experiência do funcionário, tem sido reconhecido no mercado como uma estratégia de gestão de pessoas, projetada para atrair mais colaboradores, para isso existem algumas práticas para que se melhore a experiência do colaborador nas organizações, é o que veremos a seguir.


  1. Entenda sobre a Experiência do Colaborador


Essa experiência que vivência o colaborar na empresa, geram efeitos nas suas interações, com a empresa tanto dentro como fora dela. Lembremos que o marketing boca-a-boca ainda tem um efeito fundamental.


Essa experiência vai desde as atividades diárias, comunicação com os líderes, na admissão, quando da integração, que é o cartão de visitas da empresa, na promoção, nos objetivos de responsabilidade deles, como também em sua demissão.


O Gestor de Pessoas precisa sempre estar atento como está sendo a experiência dos colaboradores com a organização, e verificar essas lacunas nos processos da organização.


Fazer sempre uma pesquisa de clima organizacional é fundamental para medir a satisfação e a experiência que o colaborador está tendo com a empresa.


2. A necessidade de uma boa infraestrutura



O conforto de um colaborador dentro do seu ambiente de trabalho, é um dos fatores mais importantes de sua experiência, pois passa maior parte do tempo dentro da organização, mesmo que agora alguns dias da semana, estamos em home office.


Esses cuidados da infraestrutura física de trabalho estão muito fortes na percepção do colaborador a respeito da empresa. Quanto mais satisfeitos e motivados em relação ao local de suas atividades, melhor será esta experiência e satisfação.


Considere o seguinte: os serviços internos que necessitam estar disponíveis ao colaborador; a jornada de trabalho; banheiros; internet adequada; locais de descanso, cozinha, móveis, computadores, pintura das paredes, o ambiente claro, etc.


3. De ouvidos e voz aos funcionários




    Com a pesquisa de clima podemos escutar o que os colaboradores têm a nos dizer, avaliar quais barreiras estão sendo encontradas e porque sua voz não está sendo ouvida ou chegando aos ouvidos dos líderes.


    Essa pesquisa é o primeiro passo para que o gestor de pessoas possa trabalhar e tomar decisões de como melhorar essa questão da voz do colaborador.


    Outra medida que pode ser tomada nesse sentido, abrir canais de feedback para escutar as sugestões dos colaboradores, essas duas formas são sem dúvidas investimentos importantes na comunicação e  experiência do colaborador.


    4. A comunicação deve ser clara e transparente