Logotipo Coonect.se
Banner Índice de turnover: Sua empresa precisa ficar atenta com essa taxa Banner Índice de turnover: Sua empresa precisa ficar atenta com essa taxa
Gestão
16/11/2021 Coonect.se

Índice de turnover: Sua empresa precisa ficar atenta com essa taxa

Calcanhar de Aquiles das empresas brasileiras, o índice de turnover mede a rotatividade de colaboradores que entra e sai do quadro de funcionários durante um período específico e quase sempre diagnostica alguma falha existente dentro de seu negócio, seja um problema de baixa remuneração da equipe, ambiente tóxico, ou simplesmente de incapacidade ao gerir contratações.


Neste artigo iremos explicar como o índice de turnover afeta a produtividade de sua empresa, as principais motivações para a existência de um índice alto no seu negócio e também mostraremos como se prevenir deste problema corporativo que faz empreendedores perderem tempo e dinheiro todos os anos.


Índice de turnover



Sendo mais exato, o índice de rotatividade de uma empresa, o chamado turnover, mede a quantidade de funcionários desligados de seu negócio, comparado com o número atual de funcionários. 


Esse índice, que em termos gerais pode simplesmente mostrar um quadro de renovação de sua equipe, nada muito problemático, pode indicar na verdade uma falha considerável de gestão da empresa. Ou seja, se há mais funcionários saindo ou querendo sair de sua empresa se comparado ao número de colaboradores querendo ficar, é porque algo de muito errado está acontecendo.


O problema de um alto índice de turnover 



Um dos primeiros grandes problemas de um alto índice de rotatividade é a falha no processo de retenção de talentos, ou seja, de manter os melhores e mais capacitados colaboradores dentro de sua equipe. Perder talentos significa quase sempre uma queda imediata na produtividade, que gera queda consequente nas receitas e aumento de prejuízos.


Perder talentos também significa que há algo de errado dentro da estrutura de seu negócio, seja na política salarial, que pode ser deficitária, seja no ambiente de trabalho, que pode ser tóxico, ou simplesmente pode mostrar que o seu setor de RH está errando no processo de contratação de novos colaboradores.


Em todos esses casos se torna imprescindível uma reflexão, replanejamento e mudança de rumo, para que a empresa volte a reter seus principais funcionários e passe assim a renovar o seu quadro de colaboradores de forma saudável e estratégica.


Rotatividade na empresa é necessariamente ruim? 



De forma alguma. É muito importante contextualizar cada caso para entender a real situação pela qual a sua empresa passa. Renovar parte da equipe pode ser saudável, sobretudo se os colaboradores que estão saindo fazem parte de um grupo de funcionários com baixo índice de produtividade. 


Mudanças assim fazem parte de qualquer dinâmica corporativa e não devem necessariamente ser confundidas com uma falha sistemática de contratações. Nesse contexto, as saídas acontecem por demissão da empresa, e não por fuga do colaborador.


Entretanto, se há uma constatação de que grande parte de sua equipe está em um nível abaixo do normal para o desenvolvimento natural de seu negócio, então é importante uma reflexão imediata, porque tal constatação mostra um grave problema de gestão, principalmente na área de contratação de colaboradores. 


Qual seria o erro? Sua empresa pode estar falhando ao escolher pessoas sem o perfil adequado, ou com comportamento que destoa do exigido para um bom ambiente produtivo. Em ambos os casos é preciso reorganizar o sistema de contratações.

Turnover baixo é necessariamente bom?



A resposta novamente é relativa e depende do contexto. Renovar a equipe de forma lenta, segura e programada pode ser algo que venha a beneficiar seu negócio, pois ela tende a vir com um planejamento e projeto de aperfeiçoamento. Porém, se os poucos colaboradores que sua empresa perdeu são grandes talentos, que foram embora porque decidiram sair, então o sinal vermelho deve ser aceso.


Afinal de contas, por que os bons funcionários querem sair de seu negócio?


Aqui algumas possibilidades que devem ser imaginadas e corrigidas.

  • Falta um plano de carreira: colaboradores de alto rendimento sabem que são peças raras no mercado, e por isso suas expectativas são mais altas dentro do mundo corporativo. Eles precisam de projeto de futuro, precisam perceber que naquela empresa eles poderão crescer profissionalmente, e chegar a cargos mais estratégicos e de alto comando. Não proporcionar a estes colaboradores essa possibilidade de projeção de carreira é um erro que sua empresa pode estar cometendo;

  • Política salarial defasada: querer pagar pouco e ter os melhores funcionários em sua equipe é um sonho errado e impossível de acontecer. Entender a lógica de mercado e saber quanto a sua concorrência paga aos funcionários faz parte de qualquer estudo básico de gestão. Depois disso, nada mais normal que adequar a política salarial ao encontrado no mercado, e oferecer aos seus melhores colaboradores sempre opções de ganhos maiores, ou bônus;

  • Ambiente tóxico: cada vez mais colaboradores - principalmente os de alto rendimento - buscam trabalhar em ambientes saudáveis e valorizar a qualidade de vida e de bem estar. Um ambiente livre de fofocas, livre de competição selvagem e livre de situações constrangedoras é o mínimo que a sua empresa deve proporcionar aos seus funcionários.

  • Falta de feedbacks produtivos: sim, é muito importante oferecer aos seus colaboradores feedbacks que permitam que eles melhorem e se aperfeiçoem. A falta de feedback pode denotar uma acomodação por parte da gestão que desanima os melhores colaboradores, que buscam sempre crescer profissionalmente. Forneça e incentive a cultura do feedback produtivo, aquele que visa crescimento;

  •  Abusos: Proporcionar cargas de trabalho abusivas, acima do normal, tende a deixar os colaboradores cansados, desmotivados e sem uma vida social aguçada. Sobrecarregar seus funcionários é um passo certo para que eles pensem duas vezes em continuar na empresa ou em pensar nela como um projeto em longo prazo. Proporcione para a sua equipe jornadas dignas e que sejam produtivas, além de condições que valorizem o bem-estar deles.

Leia também:

4 dicas que podem ajudar a reduzir o estresse e ansiedade no trabalho


Consequências de um alto índice de turnover


Já sabemos que uma taxa de rotatividade alta em sua empresa é algo que deve ser evitado, pois tende a diagnosticar grandes problemas existentes nela naquele momento. Agora vamos entender o que esse vai e vêm de funcionários podem causar, principalmente se a empresa está perdendo grandes talentos.


  • Perda dos melhores colaboradores para a concorrência – Sim, a saída dos grandes talentos causam danos sérios para uma empresa, pois ela não só perde bons colaboradores, como ela alimenta a sua concorrência com estes talentos.

  • Custos – A cada funcionário desligado a empresa perde dinheiro com os custos de desligamento e de rescisão contratual. Além disso, terá que investir dinheiro na capacitação e treinamento dos novos colaboradores.

  •  Queda na produtividade – Sempre que a empresa perder um bom colaborador a sua capacidade de produção será afetada;

  • Clima de desorganização – Entradas e saídas constantes de funcionários dentro do ambiente de trabalho fornece para a equipe uma imagem de desorganização, de falta de planejamento e de profissionalismo;

  • Relação desgastada com parceiros e fornecedores – Um índice alto de turnover consegue afetar inclusive a relação da empresa com fornecedores e parceiros, afinal de contas esse clima de desorganização tende a chegar aos ouvidos dos parceiros, que certamente sentirão os efeitos imediatos das saídas de talentos.


Conclusão 

Mostramos neste artigo porque a sua empresa deve ficar bastante atenta a um alto índice de turnover, ou seja, de rotatividade de colaboradores em seu negócio. Entender todo o processo que leva a uma taxa alta de rotatividade é o primeiro passo rumo ao sucesso. Corrigir erros e aperfeiçoar as qualidades é outra sugestão fundamental para que o seu negócio seja bem sucedido.

E você, tem observado a taxa de rotatividade de seu negócio?

Gostou do conteúdo? Coonect.se com a gente através de outros materiais como este, basta acessar nosso blog


Conteúdos Relacionados

Liderança Tóxica ou Chefia Tóxica?

Gestão

Liderança Tóxica ou Chefia Tóxica?

Por que os líderes também podem ser tóxicos? O texto a seguir traz as diferenças entre o contágio positivo e negativo de um líder tóxico, o que fazer para não cair nesta armadilha e como reconhecer se você está sendo um líder ou chefe tóxico.
Ler Post
Tendências de Gestão de Pessoas: Qual é o nosso desafio?

Gestão

Tendências de Gestão de Pessoas: Qual é o nosso desafio?

Sabemos que estamos vivendo tempos diferentes, onde a mudança tem três elementos importantes, tanto para pessoas quanto para organizações: velocidade; conhecimento profundo e tecnologia.
Ler Post
Gestão por Competências: Mapeamento de competências

Gestão

Gestão por Competências: Mapeamento de competências

A gestão por competências se estabelece, de fato, na medida em que está alinhada ao planejamento estratégico da organização. Confira em detalhes o que é a Gestão por Competências e como aplicá-la corretamente em sua organização.
Ler Post
A jornada do colaborador depende da segurança psicológica!

Gestão

A jornada do colaborador depende da segurança psicológica!

Nossa especialista Aline Dotta, explica em detalhes como a Jornada do Colaborador está ligada diretamente a segurança psicológica do profissional. Confira!
Ler Post
Satisfação no trabalho: Por que sua empresa precisa medir?

Gestão

Satisfação no trabalho: Por que sua empresa precisa medir?

A satisfação no trabalho traz grandes benefícios para sua empresa, colaboradores motivados, fiéis e mais produtivos são algumas vantagens. Confira o conteúdo completo!
Ler Post
Futuro do Trabalho: Adaptação das estratégias do RH

Gestão

Futuro do Trabalho: Adaptação das estratégias do RH

O futuro do trabalho, é um assunto difícil de ser abordado, visto que, já é possível visualizar seus sinais em nossa sociedade atual. Para facilitar seu entendimento, nossa especialista Anna Cherubina traz detalhes valiosos sobre este assunto. Confira!
Ler Post
Gestão da Experiência do Colaborador: Sua empresa precisa ser especialista nessa atividade!

Gestão

Gestão da Experiência do Colaborador: Sua empresa precisa ser especialista nessa atividade!

O mundo mudou, um novo paradigma chegou com a Revolução Industrial 4.0 e Revolução Social 4.0, produção de serviços, conhecimento e crença da competitividade do século XX deixa lugar a nova crença do século XXI, a cooperação.
Ler Post
Felicidade e Espiritualidade no trabalho: Por que sua empresa precisa saber?

Gestão

Felicidade e Espiritualidade no trabalho: Por que sua empresa precisa saber?

Você sabe por que se tem produzido tanto conteúdo sobre felicidade e espiritualidade? Alguém já te perguntou se você é feliz no trabalho? Se isso te deixou inquieto, siga comigo, mas se ficou confortável, fique preocupado.
Ler Post
Ícone Whatsapp